Sorocaba ganha centro gratuito de atenção ao dependente químico

Sorocaba 15 maio / 2018 às 16:31

O fortalecimento do tratamento aos usuários de drogas é a principal bandeira do Centro de Atenção ao Dependente Químico (Cadq). Trata-se de uma iniciativa pioneira em Sorocaba, de apoio tanto aos usuários de drogas quanto aos seus familiares. O grupo começou a operar em abril passado e está ganhando força na cidade, com atendimento totalmente gratuito na sua sede, na região central da cidade.

O atendimento ocorre das 8h às 18h, de segunda a sexta-feira, e aos sábados, das 9h às 15h, baseado em sistema terapêutico alicerçado em princípios cristãos. Durante a semana, ainda são oferecidos cursos profissionalizantes aos participantes, como de Corte e Costura, Sistema Toyota de Produção e de Auxiliar de Logística, além de aulas de violão, de ensino de elaboração de currículo e de postura em entrevista de emprego. Também há atividades esportivas como capoeira e jiu-jitsu.

O Missionário Rodrigo Manga está à frente do grupo, formado por uma equipe multidisciplinar de profissionais. No Cadq, Manga aproveita sua expertise no combate às drogas e no apoio ao tratamento químico, para ampliar sua atuação em prol desta que é a sua principal bandeira de atuação. “O mais importante é a recuperação. Estamos dispostos a ajudar quem quer que seja, independente da sua religião. Mostramos o caminho, mas vale lembrar que mudar de vida depende, e muito, da boa vontade da pessoa e da sua família”, ressalta.

É o caso de Cristian do Sacramento, 32 anos, que desde o mês passado participa das atividades do Cadq. Usuário de cocaína desde os 12 anos de idade, perdeu o emprego, foi abandonado pela noiva e por seus familiares e tentou se matar por duas vezes. Após três internações para reabilitação, optou pelo Cadq. “A dona da república onde morava soube da iniciativa e indicou para minha mãe. Desde que comecei a participar das ações, em abril, ‘estou limpo’. É uma vitória particular. Sei da minha capacidade para o bem e para o mal e, aos poucos, estou reconstruindo a vida”, comemora.

Palestras – Cristian participa ativamente de todas as palestras do Cadq. Elas ocorrem às segundas e quintas-feiras, às 19h, voltadas aos usuários e aos seus familiares. Nessas ocasiões é apresentada, num programa com duração de 12 semanas, uma série de ensinamentos a serem praticadas no dia a dia, como forma de contribuir para que a pessoa fique livre das drogas e que o familiar saiba como encarar positivamente essa situação.

Desempregada, Eliana Esteves, 39 anos, na quinta-feira (dia 3 de maio) participou pela primeira vez de uma dessas palestras. Seu filho de 20 anos é usuário de drogas, perdeu o emprego após uma briga na empresa, e começou a ficar violento em casa. “Não sabia mais a quem recorrer; preciso de ajuda, pois a família toda está sofrendo. Soube do Cadq pela minha irmã e resolvi conhecer essa iniciativa. Já de cara estou gostando”, admite.

Diferencial – Conforme Manga, o diferencial do Cadq é exatamente esse, tratar a família como um todo e não apenas o dependente químico. “Para buscar apoio e começar a agir, a família não deve esperar que o usuário peça ajuda ou manifeste interesse, pois pode ser tarde demais. Os familiares precisam atuar juntos e ajudar a mostrar o caminho correto ao dependente químico. É uma guerra desumana a ser vencida, que destrói tudo o que a pessoa mais gosta”, acrescenta.

Elaine de Moraes, 39 anos, é vigilante e luta contra a dependência de álcool e cocaína e também resolveu buscar forças no Cadq. “Sentia que a internação não era o caminho para mim, então soube do Cadq por uma amiga. Desde que entrei no grupo tudo mudou para melhor. Já consigo estar longe das drogas e o relacionamento com meus familiares, principalmente minhas irmãs, melhora a cada dia. Descobri que tenho força de vontade o suficiente e estou encarando o mais duro desafio da minha vida”, destaca.

Contato – A sede do Cadq está localizada na Avenida Afonso Vergueiro, 1.559, em frente ao Sorocaba Shopping. O contato pode ser feito diretamente no local ou também pelo telefone (15) 3232-2822, ou ainda via WhatsApp: (15) 99829-4624.


Mais Notícias