Vereadores gastaram R$ 148 mil em despesas de gabinete em 2019

Política 23 jan / 2020 às 16:26

Os gabinetes dos 20 vereadores da Câmara Municipal de Sorocaba gastaram juntos em 2019 um total de R$ 148.419,87 entre aluguel de máquina reprográfica, combustível, material de escritório e postagem de cartas. O valor é 7,24% superior ao montante gasto em 2018 com os mesmos itens.

Conforme divulgado pelo Portal da Transparência do Poder legislativo, o mês de outubro registrou o maior valor de custo entre os 20 gabinetes, com R$ 14.520,79, dos quais R$ 6.540,28 foram utilizados com combustível, R$ 3.432,03 no aluguel de máquina reprográfica e cópias, R$ 2.796,43 com material de escritório e R$ 1.937,99 relativos a postagens.

O maior gasto contabilizado no apanhado dos últimos 12 meses foi no valor pago pela Câmara Municipal com o combustível utilizado na frota de veículos que ficam à disposição de vereadores e assessores, que totalizou R$ 63.265,44. No comparativo com o mesmo período de 2018, os parlamentares custaram aos cofres públicos R$ 57.318,28 para o mesmo item.

Sobre os gastos a Câmara Municipal foi questionada sobre limites impostos aos vereadores quanto aos valores com cada item mensalmente. Segundo relatado, cada representante tem à disposição R$ 113,54 referentes ao aluguel da máquina reprográfica mais as R$ 80 de impressões.

Quanto as postagens feitas pelos gabinetes, cada vereador pode enviar 750 cartas por mês. Vale ressaltar que os valores das postagens variam de R$ 0,71 a R$ 1,95. Os parlamentares têm à disposição os veículos da frota do legislativo e podem utilizar até R$ 726,98 em combustível a cada 30 dias.

Ranking de gastos   

A Câmara Municipal de Sorocaba divulgou a lista de despesas de cada gabinete referentes ao mês de dezembro de 2019. Segundo o órgão, os vereadores Wanderlei Diogo (PRP), Engenheiro Martinez (PSDB) e Irineu Toledo (PRB) foram os três parlamentares que mais gastaram com aluguel da máquina reprográfica, combustível, material de escritório e postagem. Juntos, os 20 parlamentares gastaram R$ 10.793,82 com todos os itens.

O primeiro na lista de gastos para o período, Diogo totalizou R$ 1.424,97 dos quais R$ 543,15 são referentes ao uso de combustível, R$ 517,59 de postagem, R$ 321,95 de material de escritório e R$ 132,28 de aluguel da máquina reprográfica. Em segundo lugar, o republicano Toledo custou aos cofres da casa R$ 1.075,32, seguindo em terceiro lugar pelo líder do Governo na Câmara, com R$ 886,03.

Como de costume, o vereador Hélio Brasileiro (MDB) não registrou gastos de gabinete no último mês do ano. Conforme divulgado pelo Poder Legislativo, o vereador Hudson Pessini (MDB) reembolsará o valor de R$116,83 junto com o montante gasto em janeiro de 2020. O parlamentar realiza mensalmente o reembolso das despesas operacionais utilizados pelos seus assessores.


Mais Notícias