Sandra Fidalgo une sonoridade das canções de influências lusitana e brasileira no projeto Intervenções Brasileiras; série de ´lives´ começa nos dias 21 e 22 de maio

Cultura 11 maio / 2021 às 15:16

Ao todo serão seis shows virtuais com músicos convidados e transmissão em plataformas do Brasil e Portugal; projeto foi viabilizado com recursos da Lei Aldir Blanc destinados ao setor cultural devido à pandemia

Na reinvenção do setor cultural, as apresentações no formato de `lives` iniciadas por conta da pandemia do coronavírus – que paralisou os eventos e shows – passaram a ser uma alternativa aliada de artistas e músicos para driblar os impactos da crise. Mergulhada em novos projetos, unindo Brasil e Portugal, a cantora, compositora e instrumentista Sandra Fidalgo, portuguesa de Lisboa e radicada em Sorocaba (SP) há sete anos, e músicos convidados de ambos os países, trazem ao público uma série de seis apresentações virtuais dentro do projeto Sandra Fidalgo – Intervenções Brasileiras.

As apresentações contemplam três produções: ´Sandra Fidalgo – Intervenções Brasileiras´, ´Sandra Fidalgo – String Quartet Project’, e o disco ‘Paisagem Verde’. A primeira apresentação, o show ‘Sandra Fidalgo – Intervenções Brasileiras’, acontece nos dias 21 e 22 de maio, com transmissão ao vivo direto de Brotas, São Paulo. O projeto foi contemplado por meio do ProAC Expresso e viabilizado com recursos provenientes da Lei Aldir Blanc, para execução neste ano de 2021. A produção é da Opus Produções Musicais, do maestro e produtor cultural Milton Ferreira Junior. A agenda das `lives´ segue até 19 de junho.

Segundo o produtor, com exceção do ´Paisagem Verde´, os dois projetos são completamente inéditos, a começar pela abordagem do repertório, formação instrumental e proposta artística apresentada. Todas as medidas de segurança e prevenção ao coronavírus foram respeitadas para a montagem dos shows.

 

Intervenções brasileiras

Ao longo da carreira, Sandra Fidalgo vem desenvolvendo um trabalho com uma exposição importante durante o tempo de vivência no Brasil, o que proporciona um processo de criação musical intenso, com surgimento de novos projetos sempre acompanhada por músicos com larga experiência. Foi assim que nasceu a proposta de mostrar cada vez mais ao público as intervenções brasileiras em suas criações.

A cantora, que chegou no Brasil em 2014 com o esposo Carlos Martins e três filhos adolescentes, fala sobre os caminhos percorridos em um novo país. “Tivemos que recomeçar nossos percursos sem conhecer ninguém, nem mesmo na área profissional; era uma visão de quem olha para uma montanha que precisa ser escalada, sem saber por onde começar”, comenta. Ela conta que a imigração veio a reforçar a união familiar. “Esse foi o meu grande porto de abrigo e de onde nascia, todos os dias, a força e a motivação”, ressalta.

Na apresentação de ´Intervenções Brasileiras´, um projeto em trio com voz, piano e percussão, o público poderá acompanhar de casa canções de fados brasileiros e tradicionais portugueses, canções de influências das duas culturas, do choro e MPB, além de canções autorais dos três álbuns já gravados pela cantora.

Sandra traz na voz a legitimidade, interpretação e identidade do Fado, que se tornou patrimônio mundial. Ao lado dela, no piano, Léo Ferrarini, professor e arranjador brasileiro, profundo conhecedor da música brasileira e com um domínio técnico admirável. Ambos trabalham há anos nesse projeto, que veio a se juntar neste ano, o percussionista Marco Bosco, produtor e ganhador do Grammy Latino de inquestionável conhecimento internacional e renomada experiência. Também participa da live o contrabaixista Juliano Furtado.

Filha de pai angolano (o famoso jogador de futebol nos anos 60, Yaúca), e mãe portuguesa, as raízes que Sandra Fidalgo carrega estão presentes na sua trajetória. “Estou muito grata pelo desenvolvimento da minha carreira aqui no Brasil; continua a ser um desafio ser cantora e compositora profissional mas é um privilégio conviver com tamanha riqueza e abundância musical que existe aqui no Brasil. Eu reencontrei muito das minhas raízes africanas por parte do meu pai, e da minha mãe de Portugal onde eu também nasci e vivi até 2013”, comenta.

Em abril de 2021, Sandra lançou o single `Tecidos e Miçangas’, em parceria com o cantor e compositor português Luiz Caracol e produzido por Marco Bosco. “Esse disco retrata o triângulo cultural entre Portugal, Angola e Brasil, da qual eu também faço parte”, comemora.  O show de ´Intervenções Brasileiras ́ terá, inclusive, a participação especial direto de Portugal, do compositor Luiz Caracol com a apresentação do single `Tecidos e Miçangas’. As apresentações ocorrem nos dias 21 e 22 de maio, às 18h (22h em Portugal) e às 20h, respectivamente.

 

Quarteto de cordas

Nos dias 5 e 19 de junho, às 18h (22h em Portugal), será a vez da apresentação do projeto ´Sandra Fidalgo – String Quartet Project´, com músicas autorais de Sandra Fidalgo e releituras de suas músicas, em arranjos exclusivos para piano e quarteto de cordas. Os arranjos foram produzidos por Jether Garotti Jr, instrumentista, arranjador e assistente de direção musical em projetos com Milton Nascimento, Nana Vasconcelos, Toquinho, Jane Duboc, e grandes nomes da música nacional e internacional, e maestro arranjador e instrumentista há 30 anos da cantora Zizi Possi. Por sua vez, o Quarteto de Cordas da Opus Produções Musicais, é formado por músicos de Sorocaba. A formação completa do show é composta por Sandra Fidalgo (voz), maestro Jether Garotti Jr (piano), Rodrigo de Morais Silva (violino), Wesley Oliveira da Silva (violino), Matheus Henrique Monteiro (viola) e Maison Claudino Santos (violoncelo).

 

Paisagem Verde

Por fim, intercalando as apresentações dos projetos, está o disco ´Paisagem Verde – Portugal e Brasil´. Antes da realização desse projeto, Sandra Fidalgo lembra que a sorte de conhecer as pessoas certas no momento certo, alinhada ao que gosta de fazer incansavelmente, começou a funcionar muito bem no Brasil. “Fui me apresentando com músicas autorais, cantando Fados e MPB, me apresentei ao vivo com Rosa Passos, Marco Pereira, Gilson Peranzetta e em 2019 gravei um álbum em duo com o Toninho Ferragutti, de uma poesia que fiz para uma música do Toninho, dando nome ao que veio a ser o meu primeiro álbum no Brasil, o Paisagem Verde”, comenta.

Nesse projeto de voz e acordeom, lançado em 2019, Sandra Fidalgo e Toninho Ferragutti, acordeonista e compositor paulista, trazem um repertório que mostra a beleza da mistura musical de Brasil e Portugal. As apresentações ocorrem nos dias 29 de maio e 11 de junho, às 18h (22h em Portugal).

Todas as ´lives´ serão transmitidas diretamente do canal da Opus Produções Musicais, acessando o link www.youtube.com.br/Opusproducoesmusicais e que também serão compartilhadas nas redes sociais da Opus e na página oficial da cantora no Facebook, acessando @sandrafidalgooficial

“A pandemia tem devastado a humanidade com tanto sofrimento; ter oportunidade de continuar fazendo o que sei do melhor de mim é muito bom. Estas ´lives´ que estarei partilhando junto com os queridos músicos que me acompanham, são muito gratificantes para todos nós, pois a música quando compartilhada é de todos e para todos um elemento fundamental para o bem estar. É uma expressão da própria vida cantada e dançada. Acredito que a música comunica direto com o divino”, finaliza.

 

Serviço:

Confira a agenda das lives

INTERVENÇÕES BRASILEIRAS

21 – maio (sexta-feira)

18h Brasil (22h Portugal)

22 – maio (sábado)

20h Brasil

PAISAGEM VERDE

29 – maio (sábado)

18h Brasil (22h Portugal)

STRING QUARTET

05 – junho (sábado)

18h Brasil (22h Portugal)

PAISAGEM VERDE

11 – junho (sexta-feira)

18h Brasil (22h Portugal)

STRING QUARTET

19 – junho (sábado)

18h Brasil (22h Portugal)


Mais Notícias