Moradores reclamam do atendimento da linha 21

Trânsito 21 nov / 2015 às 18:34

Moradores do bairro Itapemirim, na região do bairro Lopes de Oliveira estão descontentes com a falta de regularidade no atendimento da linha 21, que atende a região em três itinerários diferentes. O problema teria sido iniciado com o processo de asfaltamento do bairro.

“Depende do motorista. Hoje, na parte da manhã, veio um até perto de casa, mas agora ele não vem. Pior que é na hora que eu mais preciso. Não dá para entender”, explica Geny Ferreira da Silva, que tem um filho de sete anos que estuda na Vila Helena e precisa de cuidados especiais. “Ontem levei quarenta minutos para chegar. A cadeira está entortando. Sem contar o desconforto que é para ele”, ressalta. “Ninguém dá prazo de quando o problema será resolvido”, desabafa.

A reportagem esteve no local nesta quinta-feira (19). Apesar de o tráfego estar normal na via, mesmo com caminhões da empresa que faz o asfaltamento das ruas do bairro estar em atividade, o ônibus ficou há alguns quarteirões da casa de Geny. Ao ligar na Urbes, a atendente afirmou que os ônibus da linha que atendem o bairro deveriam ir até o ponto final, situação que não estava ocorrendo.

Após muita insistência, o motorista foi até o ponto em que Geny e outras pessoas esperavam, mesmo longe do ponto onde o ônibus deveria ter ido de fato.

Geny afirma que não solicitou o transporte especial para o filho porque necessita levar o mesmo para outros locais, e o transporte especial , conforme ela, só dá direito ao transporte escolar.

“Tudo passa por aqui, menos o ônibus”, reclama Paulo Roberto, outro morador do bairro. “Para vir embora é do mesmo jeito. Foi ligado na Urbes e até disseram que a linha iria atender só o bairro Marly.

A Urbes foi questionada sobre a situação, mas não retornou até o fechamento desta reportagem.


Mais Notícias