Escolas também participam de etapas de aprovação para o passe estudante

Educação 04 fev / 2020 às 13:57

Novo sistema Urbes Estudante veio para facilitar a vida dos alunos

A fim de esclarecer as etapas que envolvem o cadastramento e o recadastramento para o passe estudante do ano letivo de 2020, a Urbes – Trânsito e Transportes reforça que o novo sistema Urbes Estudante veio para facilitar a vida dos alunos. Trata-se de uma ferramenta eletrônica que possibilita que todas as etapas sejam feitas via Internet, e não mais presencialmente como feito em anos anteriores.

De acordo com a Urbes, o primeiro passo é o estudante ou seu responsável solicitar o cadastramento ou recadastramento via site ou aplicativo disponível na loja do sistema Android. Já na tecnologia Apple (sistema IOs), o APP demorará alguns dias para estar disponível por conta de ajustes solicitados pela Apple à detentora da tecnologia.

Após, a escola ou faculdade precisa confirmar no sistema que o aluno está devidamente matriculado na instituição e frequenta normalmente às aulas para liberar o acesso à compra do passe. Depois dessa etapa, cabe à Urbes aprovar o cadastro e liberar a compra dos passes.

Mensalmente, as instituições de ensino precisam acessar o sistema e atualizar o controle de presença dos alunos. Por vezes, algumas escolas deixam de fazer esse acompanhamento ou ainda não se cadastraram, o que impede ou atrasa a continuidade do processo e a compra dos passes.

A Central de Atendimento da Urbes no Terminal São Paulo e o Fale Conosco estão disponíveis para esclarecer as dúvidas sobre o sistema.

Compra fracionada

Com a implantação do novo sistema de cadastramento e recadastramento, os estudantes também podem comprar as passagens na quantidade que quiser, no limite de 50 créditos ao mês. Com a nova tecnologia, se ele quiser comprar um crédito por dia, pode. Em Sorocaba, estudantes pagam R$ 2,70 pela tarifa.

Mais de 515.000 deslocamentos dos estudantes ao ano, entre a secretaria da escola e os postos de vendas, não precisarão mais ser realizados. Já as escolas podem confirmar a frequência dos alunos às aulas via computador e a Urbes confere se está tudo certo para a venda dos passes, de forma eletrônica.


Mais Notícias