Mais de 600 presos da região central são classificados no Enem   

Educação 05 maio / 2021 às 15:22

Resultados poderão ser usados para inscrições em faculdades particulares a partir do ProUni   

 

Presos custodiados pela Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) receberam os resultados das provas do Exame Nacional do Ensino Médio para Pessoas Privadas de Liberdade (Enem PPL). Com a pandemia de Covid-19, a aplicação do exame foi realizada em fevereiro de 2021. Na Coordenadoria das Unidades Prisionais da Região Central (CRC), 657 pessoas tiveram média aritmética igual ou acima de 450 pontos e não zeraram a redação. Em todo o estado de São Paulo, foram 2.444 pessoas que alcançaram a média, estando assim aptas a concorrerem a uma vaga no Ensino Superior tanto pelo Programa Universidade para Todos (ProUni), com inscrições abertas nos dias 3 e 4 de maio, para vagas remanescentes em faculdades particulares, quanto pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Essas mesmas notas também poderão ser usadas pelos reeducandos que desejam ingressar em universidades federais a partir do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), no segundo semestre de 2021.

 

Personagens

Dos 1.748 presos que fizeram as provas – número reduzido em razão dos protocolos sanitários devido à pandemia – 194 são das unidades prisionais localizadas em Jundiaí, Mairinque, Sorocaba, Porto Feliz e Votorantim. Um dos sentenciados que alcançou maior nota no exame, está recluso no Centro de Progressão Penitenciária de Porto Feliz e já garantiu a vaga no curso de matemática, em uma universidade federal.

 

Preparação   

Para treinar os candidatos inscritos no Enem PPL, a SAP proporcionou um cursinho preparatório com 160 horas de aulas a distância. A medida é inédita e foi possível graças a uma parceria do Grupo de Capacitação, Aperfeiçoamento e Empregabilidade da Coordenadoria de Reintegração Social (CRSC) da Pasta com o Instituto SEB.


Mais Notícias