Sorocaba terá paralisação de ônibus nesta sexta-feira até 8h; Urbes cria força-tarefa, mas não consegue liminar contra sindicato

Trânsito 09 ago / 2018 às 23:16

Os sorocabanos que necessitam do transporte público vão ter problemas na manhã desta sexta-feira (10). O Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região manteve a determinação de paralisação aos motoristas, que devem deixar de rodar da 0h às 8h, em virtude da adesão da categoria a uma paralisação nacional.

O movimento deve complicar o horário mais movimentado do transporte público na cidade. A Urbes informou ao Jornal Z Norte no início da noite desta quinta-feira (9), que a Justiça ainda não havia concedido uma liminar garantindo um número mínimo de veículos. A empresa explicou que, a exemplo das paralisações anteriores, vai seguir buscando a medida judicial.

Chamado de Dia do Basta!, o movimento nacional é um protesto, segundo divulga o Sindicato, contra a reforma trabalhista, os aumentos abusivos nos preços da gasolina, diesel e gás de cozinha, a privatização da Petrobrás e das demais estatais brasileiras, a entrega do Pré-Sal a petrolíferas estrangeiras, a retirada de direitos e o crescente desemprego.

Urbes organiza Equipe de Alerta

Por determinação do secretário de Mobilidade e Acessibilidade e presidente da Urbes, Luiz Alberto Fioravante, foi criada na Urbes – Trânsito e Transportes uma Equipe de Alerta que deverá atuar em regime de plantão durante toda a paralisação do transporte coletivo, anunciada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Sorocaba e Região, com início previsto para as 0h dessa sexta-feira (10).

Formada por gerentes e diretores da Urbes, a equipe acompanhará toda a movimentação nos terminais Santo Antônio e São Paulo, bem como as Áreas de Transferência e o todo o fluxo viário da cidade.

Foram designados também 98 agentes de trânsito que atuarão nas vias públicas garantindo a fluidez do trânsito na cidade nesse período, além de 40 viaturas que darão apoio ao trânsito e à fiscalização do transporte durante o período de paralisação. A central semafórica operará também em esquema diferenciado para dar fluidez às vias arteriais. Já os agentes que trabalham no CCO Trânsito (Centro de Controle Operacional) auxiliarão no monitoramento do trânsito através das câmeras instaladas na cidade.


Mais Notícias