Após 41 dias, Prefeitura resume obras do BRT a “remanejamento das interferências”

Trânsito 02 nov / 2018 às 11:11

Há exatos 41 dias, a Prefeitura de Sorocaba lançou as obras do BRT-Sorocaba. O evento, que contou com estrutura montada no canteiro central do cruzamento entre a avenida Itavuvu e a rua Atanásio Soares, foi acompanhado em clima festivo pelos secretários municipais e funcionários públicos, com discursos empolgados e até promessas inusitadas de entrega das obras. Questionada pelo Jornal Z Norte, a Prefeitura afirmou que as obras encontram-se em fase de remanejamento de interferências.
Empolgado, o secretário de Mobilidade da cidade e presidente da Urbes, Luís Alberto Fioravante, afirmou que as obras no Corredor Itavuvu seriam concluídas em 90 dias. “Acredito que em 3 meses a gente faz o corredor Itavuvu, então o impacto para o trânsito nós queremos fazer o menor possível. Já fizemos vários ensaios e estamos preparados para esse evento”, afirmou no dia do lançamento com exclusividade ao Jornal Z Norte. Durante seu discurso, mais contido, voltou a utilizar o prazo oficial de 18 meses, que foi ratificado pelo prefeito José Crespo.
Após 41 dias daquela cerimônia festiva, o que se vê é uma realidade ainda distante do canteiro de obras anunciado. A própria Prefeitura de Sorocaba tem deixado de divulgar o avanço das obras do projeto em seu site oficial ou por meio dos veículos de comunicação da cidade. De 22 de setembro até hoje, apenas por três vezes o Saae publicou, via assessoria de imprensa, informações sobre obras relativas à rede de água vinculadas ao BRT.
Questionada pelo Jornal Z Norte, a Prefeitura de Sorocaba preferiu não informar detalhadamente sobre o andamento das obras do BRT. Ao contrário, quando questionada sobre quais obras foram executadas e em que locais elas ocorreriam, a resposta foi: “Esclarecemos que a implantação do Sistema BRT SOROCABA, encontra-se em fase de remanejamento das interferências (SAAE, CPFL e TELEFONIA), no CORREDOR ITAVUVU”.
A falta de informações sobre o andamento do projeto tem causado desconfiança entre leitores do Jornal Z Norte e até vereadores da Câmara Municipal. Na página do Jornal Z Norte, leitores têm se manifestado sobre a obra, sua importância e até sugerindo as prioridades ao governo. A leitora Kelly Sussaio, após a divulgação da matéria referente ao Saae nesta semana, questionou a atitude. “Pra que fazer isso? Vai cuidar da saúde que lá pode fechar as portas por falta de dinheiro”, afirmou.
Em entrevista ao Jornal Z Norte, o vereador Hudson Pessini (MDB), que preside a comissão de Orçamento da Câmara Municipal, afirmou que a Prefeitura precisa definir suas prioridades e classificou o BRT como uma “perfumaria política”. “Você compraria o quê primeiro: o ar condicionado ou o fogão? Primeiro você coloca o necessário, o primordial para o dia-a-dia, que são saúde, educação e segurança. Se estiverem funcionando muito bem, aí você avança para as perfumarias, que são, por exemplo, o BRT. Muito dinheiro será investido no BRT, e na verdade não é o momento certo pra isso, sendo que a nossa saúde hoje está um caos… Tem muita coisa para se fazer que vem antes do BRT”, afirmou o vereador.

 

O sistema BRT

Considerado o grande marco do Governo Crespo, quando concluído, o BRT promete mudar o conceito de mobilidade em Sorocaba, trazendo agilidade, modernidade e sustentabilidade, segundo a administração municipal. As Estações de Embarque/Desembarque serão estruturas cobertas, instaladas no canteiro central, com plataformas elevadas ao nível do veículo, com total acessibilidade. Equipadas com controle de acesso por catracas, portas automáticas, sistema de som e circuito interno de TV, painéis de informação aos usuários e máquinas de atendimento automático de venda de bilhetes.
O projeto do BRT prevê três corredores que serão implantados em vias com pista dupla e canteiro central nas Avenidas Itavuvu, Ipanema, Armando Pannunzio e também General Carneiro. Contará com faixas exclusivas nas Avenidas São Paulo, Rua Comendador Oeterer, Rua Hermelino Matarazzo, Av. Antônio Carlos Cômitre, Av. Washington Luiz e Av. Pereira Inácio.
Serão investidos R$ 384 milhões em obras de infraestrutura, projetos, desapropriações e material rodante.

 

As obras visíveis

Neste momento, quem quiser ter acesso às obras do BRT, vai se deparar com equipes do Saae pela rua Atanázio Soares. A autarquia avança com a retirada de interferências. Nesta quarta-feira (31) a autarquia fez a primeira ligação entre a nova rede na rua com a já existente na avenida Itavuvu. Os trabalhos foram realizados na esquina da rua Atanázio Soares com Altino Arantes.
Segundo o diretor Operacional de Água do Saae-Sorocaba, Marcelo Moretto, a rede que está sendo alterada de lugar é a responsável por transportar a água distribuída para as regiões altas do bairro Maria Eugênia e da avenida Itavuvu.
A nova rede na rua Atanázio Soares tem cerca de mil metros de extensão e foi construída na primeira quinzena deste mês. A função é substituir um trecho do duto sob o canteiro central da avenida Itavuvu, já que ele está a cerca de 30 centímetros de profundidade no local onde serão construídos os corredores do BRT.
De acordo com o diretor-geral do Saae-Sorocaba, Ronald Pereira da Silva, a ligação da nova rede que foi construída na rua Atanázio Soares será feita em três diferentes pontos. “Estamos escavando nesses locais e deixando tudo preparado para fazer as interligações simultaneamente e suspender a distribuição de água uma única vez”, explica o diretor-geral.


Mais Notícias