Público do zoo conhece Mel, a mandril idosa e diabética

Sorocaba 11 jan / 2019 às 16:47

Em torno de 50 pessoas que foram ao Parque Zoológico Municipal “Quinzinho de Barros” nesta sexta-feira (11) participaram de uma atividade especial. Elas tiveram a oportunidade de conhecer a história e a rotina de cuidados especiais de um dos animais idosos do parque: Mel, uma mandril (Mandrillus sphinix) diabética.

Realizada pela Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria do Meio Ambiente, Parques e Jardins (Sema), a atividade integra a programação de férias do zoo. “A atividade continuará nas próximas sextas-feiras, sempre às 11h30. No dia 18, o público conhecerá a leoa. No dia 25, os hipopótamos Yudi e Iara. Por fim, no dia 1º de fevereiro, o casal de elefantes asiáticos, Sandro e Haisa”, conta o secretário da Sema, Jessé Loures.

O objetivo da ação educativa da Sema é tornar o público mais próximo dos animais idosos do zoo, gerando uma identificação com os mesmos e sensibilizando para a conservação dessas espécies.

Mel chegou ao “Quinzinho de Barros” no dia 9 de setembro de 1986, vinda do zoológico de Piracicaba (SP). A idade estimada dela é de 40 anos. Desde que recebeu o diagnóstico da doença, após ter uma crise hiperglicêmica em 2007, ela recebe cuidados especiais no zoo de Sorocaba, que inclui doses diárias de insulina e uma dieta alimentar balanceada, além de periodicamente fazer exames laboratoriais, como raio-x e ultrassom, exames de sangue, de fezes e urina, entre outros. Inclusive, Mel já passou por duas cirurgias de catarata na Unesp de Botucatu e hoje enxerga bem.

A expectativa de vida dos animais que vivem sob cuidados humanos (em cativeiro) tende a ser maior do que aquela dos animais que vivem na natureza (em vida livre). Isso ocorre porque estes animais recebem abrigo; cuidados médicos regulares (preventivos ou tratamentos); uma alimentação de qualidade, frequente e balanceada; além de estarem livres de predadores. No zoo de Sorocaba esta realidade não é diferente.

A visita monitorada é gratuita, sem necessidade de inscrição prévia, bastando estar presente na data, hora e local definidos. O Parque Zoológico Municipal “Quinzinho de Barros” está localizado na rua Teodoro Kaisel, 883, na Vila Hortência. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (15) 3227.5454.

 

Sobre a espécie

O mandril habita as florestas tropicais, matas de galeria e florestas costeiras úmidas da África, como Camarões e Gabão. Se alimenta de frutas, sementes, cascas de árvores, folhas, invertebrados, ovos, filhotes de aves e pequenos invertebrados. A gestação dura em torno de sete meses, nascendo um filhote por vez.

É o maior dos babuínos e são bichos diurnos, que usam as árvores e o solo. O macho dominante tem a coloração mais intensa que funciona como um sinal de perigo para os outros animais. Em vida livre vive em grupos. O mandril é classificado como um animal vulnerável de extinção pela IUCN (International Union for Conservation of Nature).


Mais Notícias