Motoristas aprovam novos protestos e voltam a circular

Sorocaba 14 maio / 2018 às 20:54

Os motoristas de ônibus da Sorocaba Transportes Urbanos (STU) e Consórcio Sorocaba (ConSor) aprovaram, em assembleia na noite desta segunda-feira (14), que podem fazer novos protestos, caso profissionais do transporte público sintam-se acuados em fiscalizações da Prefeitura.
A assembleia foi realizada no Parque das Águas, em forma de protesto, depois que, segundo informações do Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região, dois motoristas teriam sido ameaçados por José Crespo (DEM), em uma fiscalização na linha 31-Cajuru.
Segundo a Prefeitura, foram encontradas irregularidades na atuação dos motoristas, que não estariam deixando os passageiros embarcarem, porque o coletivo estaria lotado.

*Resposta*
A paralisação começou por volta das 17h30, e terminou por volta das 20h30, com o fim da assembleia. A Prefeitura foi procurada e, em nota, confirmou a fiscalização e as supostas irregularidades. “Após a fiscalização o prefeito confirmou tais denuncias e cobrou dos motoristas a parada obrigatória em todos os pontos, determinou que a Urbes adeque o número ideal de ônibus para melhor atender a população da região e alertou que, até que isso aconteça, os motoristas deveriam parar em todos os pontos e reforçou que a fiscalização continuaria. Isto gerou descontentamento por parte da classe”, ressalta a nota. Já o sindicato afirma que “o departamento jurídico do Sindicato acionou o Ministério Público do Trabalho, protocolou denúncia de assédio moral contra o prefeito e um pedido liminar de preservação das imagens captadas pelas câmeras dos coletivos, que são de responsabilidade das empresas que operam o sistema e da Urbes – Trânsito e Transportes”.


Mais Notícias