Estrutura da chamada “Tenda dos Milagres” é desmontada no Jardim São Guilherme e CIES Global dispara: “Nosso partido é a saúde”

Saúde 29 jun / 2018 às 15:19

Ao ter o seu contrato de procedimentos médicos não renovado pela Prefeitura de Sorocaba, o CIES Global – Centro de Integração de Educação e Saúde (Associação Beneficente Ebenezer) já começou a desmontar e transferir sua estrutura que estava montada no estacionamento da UBS do Jardim São Guilherme.

De acordo com a Prefeitura, os motivos da não renovação do contrato, foi através de uma auditoria com duração de uma semana realizada pelo Executivo, que constatou que procedimentos realizados uma única vez foram cobrados de forma múltipla e outros foram cobrados sem comprovantes de realização e constatar que a defesa apresentada pela instituição não foi suficiente diante dos 15 apontamentos citados no Relatório de Visita Técnica iniciada no dia 5 de fevereiro de 2018.

Adversidades

Em nota divulga pela CIES Global, ela diz em um trecho que “o modelo de trabalho inovador do CIES provoca estranhamento em alguns representantes políticos e em grupos profissionais mais corporativistas. Mesmo encontrando dificuldades como essa, a equipe do CIES atua fortemente em defesa do atendimento de saúde integral das pessoas, uma vez que nosso partido é a Saúde”.

Em entrevista a uma rádio da região de Sorocaba, o fundador e presidente do CIES Global, Roberto Kikawa, disparou: “Agradecemos a confiança da população de Sorocaba. Fico triste não pelo CIES, mas por deixar de atender, em média, 400 pessoas por dia. Aos pacientes que começaram atendimento com a gente e infelizmente não poderemos finalizar por causa da não renovação do contrato, informo que estamos de braços abertos tirar qualquer dúvida”.

De acordo com informações da CIES, em menos de um ano de atividades, a organização de saúde sem fins lucrativos CIES Global atendeu 22.313 pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) na cidade de Sorocaba, interior do Estado de São Paulo. O trabalho foi iniciado no dia 10 de julho de 2017.

As unidades móveis instaladas no bairro Jardim São Guilherme, possibilitaram exames de diversas especialidades médicas, entre elas ortopedia, vascular, oftalmologia, coloproctologia, urologia, otorrinolaringologia e cardiologia, com consultas exames e cirurgias.

O CIES Global leva atendimento médico em unidades móveis para diminuir o tempo de espera nas filas SUS. Em municípios em que há um represamento muito grande de pacientes, o CIES é uma solução que, após deixar o fluxo normalizado, pode ser bem administrada pelo serviço próprio do município para não criar outras filas. Mesmo em locais em que a demanda contínua por determinados exames é pequena e construir unidades seria um mau emprego de dinheiro público, o CIES pode voltar de tempos em tempos e manter a saúde em dia.

 

CPI da “Tenda dos Milagres”

Em reunião realizada na tarde desta terça-feira, 26, na Sala de Reuniões da Câmara Municipal de Sorocaba, a CPI dos Contratos da Cies Global, presidida pelo vereador Hudson Pessini (MDB), definiu os primeiros depoimentos a serem colhidos, em oitivas programadas para a próxima terça-feira, dia 3. Também participaram da reunião os vereadores Francisco França (PT), relator da CPI, e Renan Santos (PCdoB).

Inicialmente serão ouvidas duas servidoras da Secretaria da Saúde, cujos depoimentos irão orientar a convocação de novas testemunhas. As primeiras oitivas serão fechadas, a fim de evitar influência nos depoimentos seguintes.

Os vereadores elaboraram também questionamentos que serão feitos à Prefeitura sobre o pagamento de recursos previstos em contrato, mas que supostamente não estavam previstos em edital.

A CPI dos Contratos da CIES Global investiga irregularidades administrativas e de ordem financeira entre a Prefeitura e a referida empresa, contratada para gestão de uma tenda montada no estacionamento da UBS do Jardim São Guilherme para realizar atendimentos da área de saúde. Uma auditoria com duração de uma semana realizada pelo Executivo constatou que procedimentos realizados uma única vez foram cobrados de forma múltipla e outros foram cobrados sem comprovantes de realização.

A comissão irá investigar também as condições da prestação do serviço e sua correta adequação às normas relacionadas à vigilância sanitária e segurança, uma vez que exames que demandam cuidados especiais, como mamografias, eram feitos ao ar livre.

Presidida por Hudson Pessini com Francisco França como relator, a CPI dos Contratos da CIES Global tem como membros os vereadores Fausto Peres (Podemos), Fernanda Garcia (PSOL), Hélio Brasileiro (MDB), Iara Bernardi (PT), Irineu Toledo (PRB), Luis Santos (Pros), Péricles Régis (MDB), Renan Santos (PCdoB) e Vitão do Cachorrão (MDB).

 

Prefeitura de Sorocaba não renovou com o CIES

A Prefeitura de Sorocaba anunciou no último dia 12 de junho, que não renovaria o contrato de procedimentos médicos com o CIES Global – Centro de Integração de Educação e Saúde (Associação Beneficente Ebenezer). A decisão foi tomada após o Poder Executivo constatar que a defesa apresentada pela instituição não foi suficiente diante dos 15 apontamentos citados no Relatório de Visita Técnica iniciada no dia 5 de fevereiro de 2018.

No mês de fevereiro, após visita técnica da Central de Regulação da Prefeitura de Sorocaba foram analisados alguns prontuários de pacientes. A equipe fez os apontamentos sobre o faturamento de alguns procedimentos, inclusive sobre questões administrativas. Por esse motivo, a Secretaria de Saúde (SES) determinou que o setor de Auditoria da Saúde realizasse um trabalho de visita técnica para gerar um relatório de conclusão de constatações e medidas necessárias.

Após conclusão do relatório de visita técnica, o documento foi juntado num processo sancionador, que foi enviado à assessoria jurídica da SELC (Secretaria de Licitações e Contratos). O setor emitiu um parecer indicando que o caso deveria ser tratado através de processo sancionador, ou seja, que houvesse uma apuração completa da situação e que a conveniada fosse notificada e providenciasse apresentar a defesa sobre as irregularidades.

A conveniada apresentou a defesa e o conteúdo passou por análise da SES, que optou pela rescisão. De acordo com a Prefeitura de Sorocaba, a atual gestão sempre prezou pela qualidade de assistência e pela fiscalização comprometida com as conve


Mais Notícias