Deputado Danilo Balas assina mais um pedido de impeachment contra o Governador João Doria

São Paulo 12 set / 2020 às 16:56

No dia de ontem, 10/9, o Deputado Estadual – Agente Federal Danilo Balas assinou mais um pedido de impeachment contra o Governador João Doria. O documento, que já foi protocolado na Assembleia Legislativa de São Paulo, será apreciado pelo Presidente da Casa, Deputado Cauê Macris (PSDB). Os parlamentares estaduais Castello Branco, Douglas Garcia, Frederico D’Avila, Gil Diniz, Major Mecca, Valéria Bolsonaro e também a Deputada Federal Carla Zambelli assinaram o pedido. Na Alesp, este já é o 3° pedido de impeachment protocolado contra a administração de João Doria. Os dois anteriores foram indeferidos por Cauê Macris.
Os deputados informaram que já foi protocolada uma denúncia, a qual foi aceita, na Procuradoria-Geral da República, contra o governo estadual paulista pela prática de crimes comuns e de responsabilidade.

Na fundamentação deste 3o pedido de impeachment, há citações de inúmeras irregularidades praticadas por João Doria: atos de ilegalidades, imoralidades e condutas pouco republicanas cometidas por ele. Os deputados citaram, por exemplo, a realização de propaganda oficial indevida, violação do direito à privacidade dos paulistanos (parceria com empresas de telefonia móvel), gastos absurdos de dinheiro público com a construção de hospitais de campanha, paralisação de obras públicas na área da saúde, uso de um helicóptero do Comando de Aviação Civil da Polícia Militar pelo gabinete de João Doria, compra de R$ 14 milhões em aventais de uma empresa de “fundo de quintal”, cujo empresário atuava no ramo de editora de livros, participação em inúmeros eventos com grandes aglomerações de pessoas, capazes de gerar a disseminação e o contágio da Covid-19, por exemplo, o evento esportivo realizado no dia 8 de março deste ano, Corrida da Mulher SP, com a participação de 16 mil mulheres, e com a presença de 40 mil pessoas que foram acompanhar a programação; outra participação que chamou a atenção foi no Carnaval no Sambódromo do Anhembi/SP, no dia 22 de fevereiro, com a presença de milhões de pessoas do Brasil e do mundo. Para os deputados, são inúmeras as ações e omissões praticadas pelo governo estadual que resultaram em crimes de improbidade administrativa e de responsabilidade com prejuízo ao erário, ao atendimento e à saúde da população, principalmente durante a pandemia do coronavírus (Covid-19). Os parlamentares informaram, também, que João Doria firmou contratos de emergência sem licitação, o que inaugurou uma série de atos de “fachada” que resultaram em compras fraudulentas, inclusive a compra suspeita de respiradores chineses, que custaram aproximadamente, cada aparelho, R$ 620 mil. Nos diversos itens apontados pelos parlamentares no pedido de impeachment, eles deixaram bem claro que está constatado o mau uso do dinheiro público, desviado para as mais diversas finalidades no Estado de São Paulo.
“O indeferimento dos dois pedidos anteriores, decidido pelo Presidente Cauê Macris, não vai nos calar. A nossa luta continua firme e forte para que possamos defender a atuação administrativa estatual eficiente, proba e, principalmente, que atenta aos anseios da população paulista. O povo, que deve ser destinatário dos serviços públicos de excelente qualidade, e por ser pagador de altos impostos ao Estado, ficou à mercê de inúmeras medidas ineficientes autorizadas pelo governador”, afirmou Danilo Balas.


Mais Notícias