“Recria tua vida, sempre, sempre. Remove pedras e planta roseiras e faz doces. Recomeça.”

publi-editorial 28 ago / 2020 às 18:45

A escritora Cora Coralina, autora desses belos versos, sempre encontrou inspiração nas pequenas coisas da vida. No lar, na família, no dia a dia. E foi justamente esse singelo trecho de um poema de Cora que Sandra Eleni Maldonado Martins Picoli escolheu para representar essa fase de sua vida. E já já vocês vão entender o porquê.

 

Casada, mãe de um filho, ela é formada em Letras e Pedagogia. Exerceu os cargos de diretora de escola e professora de Inglês, e posteriormente trabalhou na Diretoria de Ensino de Sorocaba, como supervisora de ensino, assessora técnica e nos últimos anos foi diretora administrativa e financeira. “Antes de aposentar retornei à sala de aula e foi um período gratificante, pois pude ver na prática o resultado do meu trabalho anterior e que sempre foi em benefício dos alunos”, recorda-se. Aposentada desde 2017, Sandra começou a dar aulas de inglês para amigos e pequenos grupos de empresários que não tinham tempo para frequentar uma escola. “Nestes últimos anos, ocupei-me com o que sempre gostei de fazer, mas não tinha tempo livre: cursos de confeitaria, artesanato, cuidar do sítio, plantar flores, curtir os três gatos e os dois cachorros, sair com as amigas. Mantive-me ocupada e, dessa maneira, não senti falta do trabalho, mas continuava tão afastada do meu próprio Eu como quando trabalhava”, conta.

 

Seu filho mudou-se definitivamente para São Paulo e só vinha para cá nos fins de semana. Ela viu seu pequeno núcleo familiar tornar-se um pouco mais reduzido e então ela foi para a cozinha para preparar aquelas delícias que passou a conhecer nos seus novos cursos. “Eu queria agradar com doces, pães e guloseimas calóricas que aprendia, porém, o meu peso que antes vinha se mantendo começou a aumentar”, relembra. Sandra já conhecia o Projeto EU porque sua irmã, Marlene, participava com excelente resultado, e acompanhava também o rápido progresso de sua amiga e aluna Marisa, que passou a incluí-la em todas as atividades abertas ao público: palestras, aulas de culinária, Spa Day. “Por intermédio delas conheci novas amigas que frequentam o Projeto, e com elas participei de passeios à Serra Negra e outros destinos. Pude ver a união do grupo e fui muito bem acolhida por todos”, diz. Em uma dessas atividades, o Chá Beneficente em Prol das Obras da Catedral de Sorocaba, uma pessoa conhecida presenteou Sandra com o voucher que dava direito a frequentar o Projeto Eu por um mês inteiro.

“Naquela época estava passando por muitos problemas familiares, meu filho estava longe… sentia na pele a famosa síndrome do ninho vazio! Os cursos já não me atraiam mais, estava desanimada, levantava tarde, pois tinha insônia. Estava quase entrando em depressão. Minha irmã me ligava e combinava de me levar até o Projeto e eu dizia que ia no dia seguinte, mas não ia. A amiga Marisa perguntava e eu dizia a mesma coisa. Passados uns 15 dias decidi ir… e fui. Estava mal, me sentindo pesada, cansada e desanimada. Tinha começado a fazer uma terapia com uma das minhas alunas de inglês, que também me incentivou muito. Foi o início de uma vida nova”, conta emocionada.

 

Sandra recorda-se da recepção que teve já na porta de entrada do Projeto Eu. “Fui recebida com todo carinho pelas recepcionistas e quando apresentei o voucher para a Michele Nicoloso, que eu já conhecia, ela prontamente agendou meus horários com os profissionais fui muito bem recebida por todos. Fiz a avaliação e as consultas e comecei a fazer caminhadas e fui incluindo aos poucos as atividades físicas começando pelas mais fáceis. Todos sempre me ajudando. O local é muito agradável, com espaços bem cuidados e havia no ar uma alegria e uma leveza contagiantes. Comecei a ver que os amigos que já tinham conseguido emagrecer estavam sempre bem e muito animados”.

Com relação à adesão à nova dieta, Sandra tirou de letra, pois começou a se alimentar de maneira mais adequada. “Fiz as receitas e os caldos que ajudaram muito, desde o início. Eu já tinha feito dietas com bastante restrição, perdia alguns quilos em um mês e os recuperava no outro. Achava difícil emagrecer e achava que era por causa do hipotireoidismo. Eu não tinha dificuldade no preparo das receitas porque eu preparava as refeições do meu filho que seguia uma dieta muito parecida há muito tempo”, relata e complementa “gosto muito de novas receitas e tenho feito as que a professora de culinária e as nutricionistas nos ensinam. São receitas práticas e de fácil execução, além de saborosas. O acompanhamento semanal das nutricionistas é essencial e nos dá o suporte necessário, fazendo as devidas correções em nosso processo de emagrecimento”.

A caminhada, o GAP, o alongamento, o ballet fitness e o treino funcional, enfim, levantar cedo e ir para o Projeto passou a ser uma rotina muito agradável para Sandra que viu os resultados aparecerem: eliminou 10 quilos, melhorou a sua disposição, a aparência e a autoestima. “Gosto também da arteterapia, tenho paixão por artesanato e por ensinar, tanto que além de aprender com as aulas, passei a ensinar biscuit, fuxico e é mais uma forma de interagir com o pessoal do Projeto. Gosto da Estética Eu, que possui excelentes protocolos corporais e profissionais maravilhosos”.

 

Sandra foi emagrecendo aos poucos, em dezembro de 2019 já tinha atingido a meta e chegou à Fase Eu e, atualmente, mantém o mesmo peso. “O interessante é que visualmente parece até que perdi muito mais peso, na verdade porque fui trocando gordura por massa magra. O Projeto Eu representa um recomeço na minha vida, pois passei a fazer parte de algo maior, muito bom e que me faz muito bem. Cheguei a ele no momento certo, e hoje me sinto bem, saudável e feliz. Eu só tenho a agradecer por estarem aqui comigo, porque participar desse Projeto tem ajudado a mim e a tantas pessoas a manterem o foco rumo ao Eu”.

E para finalizar, Sandra explica que essa frase de Cora Coralina representa bem o que ela sente, especialmente nesta fase de sua vida:

Recria tua vida, sempre, sempre. Remove pedras e planta roseiras e faz doces. Recomeça.

“Só que agora são doces saudáveis, é claro!”, brinca.


Mais Notícias