Toninho Corredor vai à sessão da Câmara hoje para tomar posse como vereador; Por telefone, Jornal Z Norte obteve a confirmação

Política 13 set / 2018 às 08:29

O segundo suplente do vereador Renan Santos (PCdoB), Toninho Corredor (Patriota), estará na sessão da Câmara Municipal desta quinta-feira (13), para tomar posse como vereador. A decisão definitiva foi tomada na manhã desta quinta-feira, quando o titular do cargo, que ainda não havia decidido se voltaria ou não à Casa de Leis, ligou para o suplente e confirmou a posse. Por telefone, por volta das 22h30 desta quarta-feira (12), o presidente do Legislativo, Rodrigo Manga (Dem) afirmou ao jornal Z Norte que já havia conversado com Renan e que Toninho seria comunicado hoje para assumir a cadeira durante o afastamento do titular.

A confusão ocorreu porque Renan licenciou-se para coordenar regionalmente a campanha eleitoral de seu partido, e seu retorno está previsto apenas para 8 de outubro. Ele seria substituído pelo seu primeiro suplente, Rodrigo do Treviso (Patriota). Porém, o suplente não efetuou o cadastro biométrico e teve o título eleitoral suspenso, condição que veta a diplomação e posse como parlamentar. Ele ainda buscou um mandado de segurança na Justiça, mas teve o pedido de liminar negado.

Toninho Corredor conversou com a reportagem do Jornal Z Norte na noite desta quarta-feira (12), e afirmou que iria ao Legislativo, embora não tivesse sido comunicado pela presidência da Casa se tomará posse ou não. Ele já protocolou um ofício e os documentos necessários nesta terça-feira (11). “A decisão da Justiça saiu tarde, então acredito que não tenha dado tempo. Ainda não fui comunicado por ninguém da Câmara e não conversei com o vereador Renan”, explicou o suplente.

Porém, na manhã de hoje, ele recebeu a ligação de Renan, confirmando sua posse. Segundo Toninho Corredor, ele ficou sabendo da possibilidade pela imprensa, mas seu celular não parou de tocar desde então. “Muitas pessoas estão entrando em contato, e tenho falado que ainda não tenho confirmação se vou assumir. É uma decisão que eu precisava esperar do vereador Renan, que é o titular do mandato”, explicou.

Nas eleições de 2016, Toninho Corredor obteve 2.214 votos, ficando na segunda suplência de Renan Santos, que somou 3.181. O primeiro suplente, Rodrigo do Treviso, não foi eleito por 16 votos, com 3.165.

 

Caso Rodrigo do Treviso

O suplente de vereador Rodrigo do Treviso (Patriota) não assumiu o cargo em virtude de ter seu título de eleitor suspenso, por não ter feito o cadastramento biométrico. Ele entrou com um mandado de segurança na Justiça na terça-feira (11), mas teve seu pedido negado nesta quarta-feira (12).

Segundo a decisão do juiz Leonardo Guilherme Widmann, da Vara da Fazenda Pública, Rodrigo do Treviso não tem direito à posse por não possuir título de eleitor regularizado. O magistrado citou um trecho do livro do jurista José Jairo Gomes, que afirma que seria fácil “imaginar o contrassenso que seria a situação de alguém que pudesse participar de processo legislativo, debatendo, votando e contribuindo para a aprovação de leis, mas não gozasse de nacionalidade brasileira ou sequer pudesse votar em eleições gerais ou municipais porque se encontra com inscrição eleitoral cancelada”.

Rodrigo do Treviso chegou a assumir o cargo no início da sessão da Câmara Municipal, na manhã desta terça-feira (11). Após tomar posse, o departamento jurídico percebeu que seu título de eleitor apresentava irregularidades. Ele não havia feito o recadastramento biométrico. O parlamentar chegou a deixar a sessão para regularizar a pendência.


Mais Notícias