Prefeita exonera Carlos Mendonça (assessor da coxinha) e volta atrás três dias depois

Política 08 ago / 2019 às 19:21

Em seus primeiros dias no cargo, a prefeita Jaqueline Coutinho (PDT) recontratou um dos servidores comissionados que ela havia exonerado na última segunda-feira (05), a informação foi divulgada pelo Jornal do Município, publicado no início da noite desta quinta-feira (08).

Carlos Henrique Mendonça, Carlão da Coxinha, foi desligado da função de chefe de gabinete, que exercia desde 2 de janeiro de 2017, durante o governo do ex-prefeito José Crespo (DEM). Para substituir Mendonça, Jaqueline nomeou Alexandre Lombardi ao cargo.

Apenas três dias depois, a chefe do executivo voltou atrás e recontratou o ex-chefe de gabinete, mas agora para exercer a função de diretor de área. A portaria Nº 85.549 destacava que o servidor deveria exercer a função a partir do dia 6 de agosto, porém, a decisão de Jaqueline Coutinho só fui publicada no início da noite de hoje.

História da coxinha

Um grupo de servidores públicos municipais, ao menos duzentos, foram “recebidos” na casa do prefeito José Crespo (DEM) com uma caixa de coxinha. A situação ocorreu durante o ato dos servidores na noite de 22 de março de 2017.

Ao chegar à rua onde está localizada a casa do prefeito, um dos servidores que aguardava os manifestantes comia o “salgado” e oferecia para os servidores em manifestação, fato que os revoltou. “Vergonha” e “puxa-saco” foram alguns dos títulos recebidos pelo servidor. Uma das manifestantes pediu a caixa e colocou sobre o chão. A partir daí, ela e outras pessoas pisotearam o alimento.

Até o presidente do Sindicato dos Servidores Público Municipais, Salatiel Hergesel, se mostrou indignado. O servidor comissionado, Carlos Mendonça afirmou que as coxinhas, cerca de quarenta, foram compradas com seus próprios recursos. A Prefeitura de Sorocaba não informou de quem partiu a ordem de compra do alimento.


Mais Notícias