Em Curitiba, prefeita conhece projetos na área de mobilidade e tecnologia

Política 02 nov / 2019 às 15:21

A prefeita de Sorocaba, Jaqueline Coutinho, viajou na última quinta-feira (31/10) para a cidade de Curitiba (PR) para conhecer as experiências em diversas áreas, sobretudo de mobilidade, transporte e desenvolvimento tecnológico. Durante a visita, a prefeita, acompanhada pelo chefe do Gabinete do Poder Executivo, José Marcos Gomes Júnior, reuniu-se com o vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel.

Durante a visita a prefeita se reuniu com dirigentes da Urbanização de Curitiba S/A (URBS), empresa pública responsável pelo sistema de gerenciamento do trânsito e do transporte público da cidade, semelhante à Urbes – Trânsito e Transportes, de Sorocaba. Lá conheceu o Sistema Integrado de Mobilidade (SIM), que permite o monitorado do sistema de transporte e do trânsito de forma online. A estrutura reúne técnicos, fiscais, agentes e operadores do transporte coletivo e do trânsito. Eles acompanham, em tempo real, o que acontece nos ônibus e nas ruas, formando um núcleo de comando online com comunicação direta com motoristas de ônibus e o trânsito em geral.

O sistema atua com 711 câmeras e 80 painéis de trânsito, além de 694 painéis de informação aos usuários instalados em todos os pontos de ônibus nos terminais e estações-tubo da cidade. A prefeita também conheceu o sistema do BRT que opera na capital paranaense.

Um dos sistemas conhecidos pela prefeita Jaqueline Coutinho e ela deverá solicitar estudos técnicos para a implementação em Sorocaba é o semáforo com aviso sonoro e regulador de tempo para facilitar a travessia de pessoas com deficiências físicas e idosos. Esse sistema funciona em 15 cruzamentos de Curitiba com grande movimentação de pedestres. Além do botão tradicional de travessia, que pode ser acionado por qualquer pedestre, estes cruzamentos possuem um leitor de cartão da Urbs – a empresa que gerencia o transporte público em Curitiba, que poderá ser acionado por idosos e deficientes físicos. No acionamento pelo cartão, o semáforo dos motoristas fica mais tempo fechado, permitindo que idosos e deficientes físicos cruzem a via com mais segurança e tranquilidade. É um projeto muito interessante que vamos estudar a sua viabilidade em Sorocaba”, explica a prefeita. É pelo cartão que o tempo de travessia aumenta, dependendo da largura de cada pista, cerca de 30% a 40% sobre o tempo normal para a passagem de pedestres.

Ainda durante a visita a prefeita Jaqueline Coutinho se reuniu com o vice-prefeito Eduardo Pimentel, que expôs vários projetos desenvolvimento pela prefeitura de Curitiba, como o Samu Animal, por exemplo.


Mais Notícias