Comitê de Direitos Humanos pede cassação de vereador Rodrigo Manga

Política 18 maio / 2020 às 14:29

O Comitê de Direitos Humanos e Cidadania de Sorocaba e Região (Comdhuc) protocolou na Câmara Municipal de Sorocaba, nesta segunda-feira, 18, o pedido de cassação do vereador Rodrigo Maganhato (Manga) por publicar fake News e por ofensa e desrespeito ao código de ética e decoro parlamentar.

Na última sexta-feira, 15, o vereador Manga compartilhou um vídeo pela rede social Facebook, no qual afirma que o dinheiro público gasto no hospital de campanha da Santa Casa foi desnecessário. O parlamentar nega, ainda, as informações epidemiológicas prestadas pelas autoridades de saúde do município e a existência da pandemia. Entre as afirmações do vereador, ele diz que as determinações do Estado e da Prefeitura estão amedrontando a população e que há apenas seis pacientes internados com o covid-19.

Segundo os últimos dados da Prefeitura de Sorocaba, o município já registrou 29 óbitos em decorrência do covid-19. No total, são 423 casos confirmados, com 60 pacientes internados, sendo 15 na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). Além desses, 150 pacientes ainda aguardam a confirmação.

Para a presidenta do Comdhuc, a antropóloga Fina Tranquilin, a ação negacionista, sem embasamento científico e utilizando-se do cargo eletiva que ocupa, consistiu em um grave erro do vereador Manga. “O parlamentar presta um desserviço à comunidade, colocando em risco a vida dos cidadãos que por acreditarem em sua mentira podem relaxar com as determinações dos órgãos de saúde pública para o controle da pandemia do covid-19”, destaca.

Diante disso, o Comdhuc solicita à Comissão de Ética e Decoro Parlamentar para que tome as medidas cabíveis contra o vereador, pois considera afrontosa e explícita a conduta contra os Direitos Humanos e os deveres fundamentais dos vereadores previsto em seu Código de Ética e Decoro Parlamentar. Ao colocar a população risco, o parlamentar pode, ainda, sofre as penalidades previstas no Código Penal, que prevê multas e detenção de três meses a um ano por expor a vida ou saúde de outros.

 

Rodrigo Manga

De antemão, o vereador Rodrigo Manga entende que o pedido de cassação contra ele é mais uma manobra da velha política, que tenta impedi-lo de cumprir seu papel parlamentar, que é fiscalizar o dinheiro público. O fato se agrava ao se constatar que a presidente desse conselho, que fez a denúncia, tem ligações com partidos de esquerda, aliados e com cargos na atual administração municipal.
Manga não recebeu formalmente a denúncia do pedido contra ele e ainda vai tomar conhecimento do teor desse pedido na íntegra. Porém, reafirma que os dados apresentados durante sua visita à Santa Casa, quanto aos pacientes ali internados com COVID-19, foram fornecidos pela direção do próprio hospital.
Já os demais números mostrados pelo vereador, sobre gastos públicos durante a pandemia, foram obtidos no Portal de Transparência da Prefeitura de Sorocaba, onde podem ser consultados por qualquer cidadão.
Rodrigo Manga reitera que continuará exercendo seu papel de agente fiscalizador.


Mais Notícias