Acusado pela Corregedoria e CPI da Merenda representa Crespo no Salão do Automóvel e posta fotos em rede social

Política 08 nov / 2018 às 16:33

O ex-secretário Alexandre Hugo de Morais, apontado pela Corregedoria da Prefeitura Municipal como o responsável por pagar merenda em duplicidade, e ser acusado de improbidade administrativa pelo órgão, postou fotos em sua rede social representando o prefeito José Crespo no Salão do Automóvel, que ocorre em São Paulo. Ele foi nomeado no último dia 3 em cargo de diretor de área da Prefeitura, mesmo tendo seu nome também apontado no relatório da chamada CPI da Merenda, suspeito de agir contra o interesse público. Ele havia se afastado da Administração Municipal em janeiro.

Hugo fez duas postagens, seguidas das #jcrespo, #sorocaba, #rodrigogarciaoficial (referente ao vice-governador eleito de São Paulo e presidente estadual do DEM, partido de Crespo, Rodrigo Garcia) e #jdoriajr (governador eleito João Dória, do PSDB). Na primeira imagem, o ex-secretário afirma que está “representando nossa Sorocaba na abertura oficial para autoridades”.

A segunda imagem é uma foto do presidente Michel Temer (MDB) discursando. Sobre ela, Alexandre Hugo postou: “De extrema importância para nossa Sorocaba a assinatura do Decreto presidencial hoje no Salão do automóvel de SP que regulamenta a Rota2030…Trata-se de diversas ações que irão possibilitar o incremento da indústria automobilística. E como nossa cidade tem uma das maiores fabricantes do mundo além de centenas de empresa ligadas à esse setor da economia, com certeza teremos muitas boas noticias no mercado de trabalho da nossa cidade”.

 

Nomeação polêmica

A nomeação de Alexandre Hugo foi publicada na edição do Jornal Município de Sorocaba, para o cargo de Diretor de Área. Com salário acima de R$ 9 mil, o cargo é voltado a funcionários comissionados externos, ou seja, não é exclusivo de funcionários públicos.

Alexandre Hugo pediu exoneração da prefeitura de Sorocaba no dia 9 de janeiro deste ano, quando ocupava a secretaria de Igualdade Assistência Social. De acordo com ele à época, a saída visava garantir mais liberdade a ele para fazer a defesa na investigação que apura o pagamento das empresas de merenda escolar e a cooperativa de agricultura familiar.

A falha na fiscalização do cumprimento do contrato entre a Administração Pública e as empresas fornecedoras de alimento para a merenda, ocasionou o pagamento em duplicidade dos gêneros alimentícios, somando o valor de R$ 820 mil, entre Janeiro e Setembro de 2017, período em que Hugo foi secretário de Abastecimento e responsável pelo contrato.

Quando assumiu a Pasta, Alexandre Hugo havia garantido que a SEABAN seria rigorosa na fiscalização da merenda no município. Na ocasião, ele teria afirmado que nutricionistas da rede municipal receberam instruções expressas para que fossem extremamente rigorosas na fiscalização da merenda fornecida pelas empresas contratadas, e que medidas imediatas fossem tomadas sempre que irregularidades fossem constatadas.

A presidente da CPI da Merenda, vereadora Iara Bernardi (PT), reagiu com indignação quando soube da nomeação de Hugo. “Tomei um susto. Mas como assim? Nós tivemos uma CPI e ele foi apontado como um dos responsáveis. Agora, a polícia federal está terminando a apuração dos agentes públicos envolvidos. Não terminou o processo ainda. E o prefeito o premia com um novo emprego na Prefeitura?”


Mais Notícias