Botão do Pânico é acionado pela segunda vez

Polícia 08 maio / 2018 às 09:26

O Botão do Pânico – sistema que auxilia mulheres vítimas de agressão doméstica -, foi acionado pela segunda vez, e desta, na noite deste sábado (5), no Jardim Santa Helena, localizado na Zona Norte de Sorocaba. A vítima se sentiu ameaçada pelo ex-marido.

Após o acionamento, por volta das 22h, uma viatura da Guarda Civil Municipal (GCM), foi encaminhada e chegou em 8 minutos ao local em que a vítima se encontrava para prestar atendimento.

O agressor estava em frente ao portão da vítima, o que fez com que a mulher se sentisse ameaçada e acionasse o sistema. Devido o ex-marido estar descumprindo as medidas protetivas previstas pela Lei Maria da Penha – que tem como regras o afastamento do agressor do lar ou local de convivência com a vítima e a fixação de limite mínimo de distância da mesma, a viatura conduziu os dois para a Delegacia de Polícia Participativa (DPP) da Zona Norte.

Após registro do Boletim de Ocorrência eles foram liberados.

O programa

Implantado pelo Prefeito José Crespo e a vice-prefeita, Jaqueline Coutinho, no ano passado, Sorocaba passou a ser uma das pioneiras a contar com a tecnologia, atendendo atualmente, 45 mulheres vítimas de violência doméstica.

Na prática, o sistema é simples e feito por meio de aplicativo de celular. Para participar do programa, a vítima tem que formalizar a denúncia contra o agressor e obter na Justiça uma medida protetiva, podendo, assim, se cadastrar e ter acesso ao aplicativo.

Caso o agressor descumpra a decisão, seja por se aproximar ou até agredir a vítima física, verbal ou psicologicamente, a mesma poderá apertar o botão, na tela do celular, e um aviso será enviado ao Centro de Operações e Inteligência (COI), da Guarda Civil Municipal (GCM) de Sorocaba.

Assim que o botão é apertado, o aplicativo também registra a localização da vítima, via GPS. Além de informações da vítima, o aplicativo também passa à GCM as informações do agressor.


Mais Notícias