BOS e Instituto Magnus unem esforços em apoio à reabilitação de deficientes visuais

Inclusão 06 abr / 2019 às 07:30

Entidades trabalharão em conjunto para indicar e capacitar deficientes visuais para receber auxílio de cão-guia e no treinamento dos médicos oftalmologistas na tarefa de apresentar essa opção de reabilitação.

O grupo BOS (Banco de Olhos de Sorocaba), maior centro de Oftalmologia da América Latina, uniu esforços com o Instituto Magnus, entidade que atua no treinamento de cães-guias em Salto de Pirapora (SP), para um importante trabalho de reabilitação visual. A partir de agora, as instituições Associação Sorocabana de Atividades para Deficientes Visuais (ASAC), Centro de Reabilitação Vida Nova e a unidade de Sorocaba da Rede de Reabilitação Lucy Montoro, todas administradas pelo BOS, passarão a colaborar com as atividades do instituto.

Comitiva do BOS visitou instalações do Instituto Magnus para conhecer o trabalho da instituição-1

Edil Vidal de Souza, superintendente do Grupo BOS, explica que a parceria caminhará em três frentes. “Indicaremos potenciais usuários de cães-guias ao instituto e também reformularemos o processo de reabilitação dos deficientes visuais que assistimos, para que uma possível adaptação ao cão-guia seja mais rápida e fácil. Essa é uma das principais demandas do instituto, pois nem todo deficiente visual já possui a habilidade necessária para ser guiado por um cão. Além disso, abriremos espaço para divulgar a entidade em nossos eventos e mídias”, elenca.

Superintendente do BOS, Edil Vidal de Souza e Gerente-Geral do Instituto Magnus, Thiago Pereira, anunciam parceria para apoio à reabilitação de deficientes visuais.

Cães são treinados no instituto e tornam-se guias para deficientes visuais-1

Thiago Pereira, gerente-geral do Instituto Magnus, destaca que o trabalho a ser realizado em conjunto com o BOS deverá beneficiar milhares de pessoas. “A demanda por cães-guia é muito alta. Cerca de 7 milhões de brasileiros possuem algum tipo de deficiência visual, seja cegueira ou baixa visão e menos de 180 cães guias estão em serviço no país. Ao nos unirmos ao BOS, poderemos nos tornar ainda mais conhecidos e abranger um número maior de pessoas que necessitam desse auxílio”, afirma.

O Instituto Magnus é uma instituição sem fins lucrativos, que treina os cães e os entrega, sem custo, a pessoas com deficiência visual reabilitadas. Essa fase do processo terá importante apoio das instituições de reabilitação administradas pelo BOS. “Não basta ser deficiente visual. É preciso estar totalmente reabilitado, ser independente e conseguir se locomover sozinho, como o apoio de uma bengala, para que o cão-guia seja um auxiliar nas tarefas do cotidiano, além de, é claro, não ter condições financeiras para adquirir um cão-guia. Como temos contato direto com muitos deficientes visuais, seremos um dos filtros dessa etapa e indicaremos ao uso do cão aqueles que realmente se enquadram nesse perfil”, explica o superintendente do BOS.
“Essa contribuição do BOS é fundamental, pois é muito importante que o candidato ao cão-guia possua uma boa orientação e mobilidade. E este trabalho é muito bem desenvolvido pelas instituições administradas pelo BOS”, avalia o gerente-geral do Instituto Magnus.

Centro de Treinamento de Cão-guia

Outra ação prevista a partir da parceria entre as organizações é a colaboração do Instituto Magnus na formação dos médicos Oftalmologistas residentes no BOS, para que eles façam a abordagem aos eventuais pacientes que não mais tiverem chances de recuperar a visão. “Trabalhamos incansavelmente para que ninguém perca a visão. No entanto, nem sempre isso é possível, sendo preciso que estejamos prontos para apresentar ao paciente todas as possibilidades de reabilitação, que incluem o uso do cão-guia. Isso é fundamental para melhorar, ainda mais, a qualidade do atendimento prestado e conscientizar de que, mesmo sem a visão, é possível ter uma vida ativa e independente”, pontua Dra. Adriana Forseto, médica oftalmologista e chefe da residência em Oftalmologia do BOS. Nesse aspecto, uma palestra sobre o auxílio do cão-guia deverá ser incluída na grade de formação dos novos médicos oftalmologistas do BOS, para que eles se tornem profissionais familiarizados com esse recurso e aptos a indicá-lo, se necessário. Os alunos da E-BOS, escola de referência em Educação Infantil mantida pelo BOS, também deverão receber visitas dos cães-guia do Instituto Magnus, para que seja despertada nelas a consciência sobre a deficiência visual, a inclusão social e a reabilitação.

A parceria deverá se estender, ainda, para que o Instituto Magnus participe do próximo SINBOS, o Simpósio Internacional do Banco de Olhos de Sorocaba, um dos eventos mais importantes do setor de Oftalmologia no mundo, que acontecerá de 24 a 26/10, no Centro de Estudos do BOS, quando poderá divulgar o trabalho da instituição à comunidade médica do Brasil e do exterior.
Mais informações podem ser obtidas pelo site: www.bos.org.br ou pelo telefone: (15) 3212-7000.


Mais Notícias