Renan Valentti, do ‘The Voice Brasil’, é salvo no ‘Tira Teima’

Entretenimento 24 ago / 2018 às 15:18

Sorocabano é do time de Michel Teló; próxima etapa será ‘Batalha dos técnicos’.

Nesta quinta-feira (23), o cantor sorocabano Renan Valentti, participante do The Voice Brasil, foi salvo pelo coach Michel Teló na etapa do ‘Tira Teima’. Ele e mais três cantoras do time do sertanejo disputaram três vagas para a próxima etapa do programa. Morgana Rodrigues cantou “Amanheceu e Eu Peguei a Viola”, foi a mais votada pelo público e acabou salva. O técnico decidiu seguir com Lais Yasmin, que cantou “Cabecinha no Ombro” e com o sorocabano, que interpretou “Recaídas”.

Na terça (21), em batalha contra a participante Indira Mel, Renan já havia sido escolhido por Teló. No palco interpretaram juntos a música ‘Não aprendi dizer adeus’, da dupla Leandro e Leonardo, fazendo com que o sorocabano levasse a melhor.

Renan Valentti, de 33 anos, entrou na disputa depois de ter sido aprovado por três dos quatro jurados da atração nas audições às cegas:  Carlinhos Brown, Ivete Sangalo e Michel Teló viraram a cadeira após ele cantar a música ‘Fruto Especial’, da dupla Bruno e Marrone.

A próxima fase do programa será a Batalha dos técnicos, com shows ao vivo, em que a disputa deixa de ser entre candidatos do mesmo time e passa a ser entre cantores de times adversários. Um sorteio é feito para descobrir qual técnico começa escolhendo seu opositor. A partir daí, Ivete, Brown, Lulu e Teló escolhem quem de seu time irá duelar com o time adversário. Nesta etapa, há ainda o salvamento instantâneo: por meio de votação no site do programa, o público poderá salvar um dos eliminados da disputa.

A inscrição e aprovação para o The Voice

Renan Valentti foi incentivado pelo amigo e também músico Felipe Dijos, que sempre falava para ele tentar entrar na disputa. Prepararam o material, gravaram o vídeo e mandaram para a seletiva da região sudeste do país.

Primeiro o cantor recebeu um e-mail para participar da audição, depois ligaram confirmando os dados para ele participar do programa. “Só acreditei quando emitiram as passagens aéreas. Parecia que tava num sonho”, conta Renan.

Após ser aprovado por três dos quatro jurados, escolheu o time do cantor Michel Teló. “Dei preferência para ele pela identificação com o sertanejo e por ser tricampeão no reality”, afirma Valentti.

Renan Valentti

Natural de Sorocaba, interior de São Paulo, começou a carreira bem cedo incentivado pelos pais, que também são músicos. Aos três anos já soltava a voz para os vizinhos, mas foi aos seis que começou a cantar profissionalmente, quando se apresentou pela primeira vez ao público, cantando sucessos da música sertaneja.

Com sete anos já era destaque como talento mirim nos programas Raul Gil, Mara Maravilha, Silvio Santos, entre outros. Na mesma época gravou seu primeiro CD, produzido pelo renomado Rick Bonadio.

Aos 12 anos Renan Valentti se uniu ao irmão. Juntos formaram, por muitos anos, a dupla Renan e Rangel. Durante o período gravaram quatro CDs e um DVD, fizeram turnê por todo o Brasil e se apresentarem em Luanda, na África.

Em 2016 Renan voltou à carreira solo. Nos novos shows, acompanhado por uma grande banda, mostrou seu talento como multi-instrumentista, tocando acordeom, violão, piano e outros instrumentos, exibindo sua versatilidade no palco.

No mesmo ano gravou e lançou o cd ‘Acústico’ e ‘Ao Vivo em Itatiba’, disponíveis em todas as plataformas digitais, além de fazer uma grande turnê internacional pelos Estados Unidos, onde gravou o clipe da música ‘A gente combina’, usando como cenário a famosa e movimentada Times Square, em Nova Iorque.

Em 2017 foi a vez da Europa conhecer o talento do cantor. Portugal, França, Inglaterra e Bélgica receberam o show do Sorocabano. Aproveitando a excursão pelo continente, gravou nas ruas de Paris, na França, com a Torre Eiffel de fundo, o clipe da música ‘Lágrima’.

As novidades de Renan Valentti não param. A aposta para 2018 está na música ‘Quem gosta de balada grita eu’, já considerada hit pelos ouvintes, e que se une às mais de 400 composições escritas por ele para alcançar novos públicos.


Mais Notícias