Em vídeos, Iara acusa Crespo de devolver mais de 160 mil livros gratuitos para o MEC e secretário chama acusação de ‘mentira deslavada’ e ‘irresponsabilidade’

Educação 27 nov / 2018 às 06:47

Os vídeos compartilhados em redes sociais foram a forma encontrada para uma troca de acusações entre a vereadora Iara Bernardi (PT) e o secretário municipal de Educação, André Gomes nesta segunda-feira (26). A polêmica foi causada por um vídeo publicado pela vereadora, em que afirma que o prefeito Crespo pretende devolver cerca de 160 mil livros didáticos enviados gratuitamente a Sorocaba pelo Ministério da Educação. Os exemplares estariam na sede dos Correios, visitada pela parlamentar nesta segunda. O secretário de Educação, também em vídeo, negou a existência dos livros e classificou o material como ‘mentira deslavada’ e ‘irresponsabilidade’.

Segundo a vereadora, 40 mil livros estão no estoque dos Correios, aguardando pela devolução, e 120 mil teriam sido distribuídos aos alunos. O vídeo não deixa claro se eles seriam recolhidos novamente. A vereadora esteve no depósito dos Correios, no Jardim Capitão, e, segundo o material, constatou a presença dos livros didáticos e obteve a confirmação por parte da gerência, de que o material está aguardando a remessa de volta ao MEC. Segundo eles, contudo, ainda não foi recebida a ordem expressa da Prefeitura para providenciar a devolução.

“Estivemos nessa tarefa triste, de checar essa denúncia que nos chegou anonimamente, e que infelizmente confirmamos. Isso é algo prejudicial para a cidade de Sorocaba, que encomendou esses livros, escolhidos pelos próprios professores e que já foram parcialmente distribuídos. O prefeito José Crespo prefere gastar R$ 10 milhões em apostila do SESI em vez de utilizar o material de alta qualidade e gratuito. Isso é um crime contra a cidade”, protestou Iara. A vereadora também esteve em duas escolas, nas quais constatou a presença dos livros.

No seu vídeo, o secretário André Gomes classificou a informação de Iara como uma mentira e disse que a Prefeitura não solicitou os livros. Ele afirmou também que o governo vem trabalhando fortemente pela Educação e que vai implantar o sistema Sesi na Rede Municipal.

“Nós achamos que os alunos das escolas municipais têm o direito de estudar com um sistema de ensino que seja tão bom quanto os das melhores escolas particulares do país”, salientou André Gomes.

O Secretário ainda questionou a intenção de quem repudia a aquisição das apostilas do Sesi, dirigindo-se aos pais de alunos. “O senhor e a senhora já se perguntaram a quem interessa que os seus filhos não tenham acesso, nas escolas municipais, a um sistema de ensino que seja tão bom quanto o das melhores escolas particulares?”, perguntou o titular da Educação, que concluiu o vídeo novamente negando a devolução de livros.

Questionada pelo Jornal Z Norte na tarde de ontem (26), a Prefeitura informou que se há livros didáticos nos correios, não são direcionados ao município de Sorocaba, e que pode tratar-se de reserva técnica distribuída pelo MEC a outros municípios da região. A Prefeitura disse desconhecer a existência destes livros e que o vídeo da vereadora também não mostrou imagens do estoque. Em seu vídeo, Iara explicou que por uma determinação dos Correios, nenhuma imagem interna pôde ser feita.


Mais Notícias